Loading...
Skip to main content

Comme de nombreux sites Web, des cookies sont utilisés pour assurer le bon fonctionnement des Sites Web de BSA et offrir à leurs utilisateurs la meilleure expérience possible. Vous pouvez en apprendre davantage sur la façon dont nous utilisons les cookies et sur les options qui s’offrent à vous pour modifier l’utilisation des cookies par votre navigateur dans notre section d’information sur les cookies. Le fait d’utiliser ce site Web sans modifier vos paramètres de gestion des cookies signifie que vous acceptez nos conditions d’utilisation des cookies.

X

JUN 05, 2018 | BRAZIL

Com 46% de softwares não licenciados, estudo da BSA mostra Brasil vulnerável a ataques cibernéticos

Pesquisa Global de Software de 2018 quantificou o volume e o valor do software não licenciado de 110 países e mercados

São Paulo, 5 de junho de 2018 – Pesquisa global da BSA | The Software Alliance indica que 46% dos softwares instalados em computadores brasileiros não estão devidamente licenciados, o que representa um valor comercial de 1,7 bilhões de dólares. O número é um ponto percentual mais baixo do que o registrado na edição de 2016 do estudo.

Ao longo de 2017, a “Pesquisa Global de Software de 2018: Gerenciamento de Software: Imperativo para a Segurança, Oportunidade de Negócios” quantificou o volume e o valor do software não licenciado instalado em mais de 110 países e mercados, e consultou mais de 23 mil consumidores, colaboradores e CIOs. O estudo é feito a cada dois anos.

“O Brasil progrediu e registrou a menor taxa da América Latina, contudo a queda do índice, em um ponto percentual, foi mais baixa do que a registrada em 2015,de 3 pontos, em comparação com 2013”, explica o country manager da BSA para o Brasil, Antonio Eduardo Mendes da Silva, conhecido no mercado como Pitanga. “O resultado é positivo, mas ainda há muito a ser feito”, completa.

Para Pitanga, contribuiu para o resultado brasileiro campanhas de conscientização promovidas por parcerias entre entidades como a própria BSA e a ABES (Associação Brasileira de Empresas de Software), além da existência de leis específicas sobre propriedade intelectual e sobre software. “Contudo, a redução no índice poderia ter sido maior se tivéssemos mais medidas de repressão”, conta Pitanga.  

Na América Latina, o país é seguido por Colômbia e México, que registraram taxas de uso de software não licenciados de 48% e 49%, respectivamente. Os países com os percentuais mais altos foram Venezuela, com 89%, e Nicarágua, com 81%. A taxa global aponta 37% de uso de softwares que não estão devidamente licenciados. O índice mais baixo é o do Japão, 16%, e o mais alto é o da Líbia, com 90% de softwares irregulares.

Um dos principais riscos ligados ao uso de softwares irregulares são os ataques cibernéticos. A cada segundo, surgem oito novas ameaças de malware. As empresas podem demorar até 243 dias para identificar um ataque e outros 50 para resolvê-lo. Esses ataques custam em média 2,4 milhões de dólares para a empresa, o que se traduz em uma baixa de 0,8% no PIB global.

"Organizações em todo o mundo estão perdendo os benefícios econômicos e a segurança que os softwares bem gerenciados oferecem", afirma a presidente e CEO da BSA | The Software Alliance, Victoria Espinel. “As empresas devem estabelecer programas de gerenciamento de ativos de software (SAM) para avaliar e gerenciar os softwares em suas redes. Isso, por sua vez, ajuda as organizações a reduzir o risco de ataques cibernéticos debilitantes e a aumentar suas receitas”, completa. 

Outras conclusões da pesquisa:

  • O uso de softwares não licenciados, embora tenha tido uma leve queda, ainda é muito abrangente. Os softwares não licenciados ainda são usados em todo o mundo a taxas alarmantes, representando 37% dos softwares instalados em computadores pessoais - uma queda de apenas 2% em relação a 2016.
  • CIOs relatam que softwares não licenciados são cada vez mais arriscados e caros. Os malwares de softwares não licenciados custam às empresas em todo o mundo quase US$ 359 bilhões por ano. Os CIOs relatam que evitar furto de dados e outras ameaças de segurança oriundas dos malwares é a principal razão para garantir que suas redes sejam totalmente licenciadas.
  • Melhorar a conformidade com os softwares é agora um facilitador econômico, além de um imperativo para a segurança. Quando as empresas tomam medidas pragmáticas para melhorar o gerenciamento de softwares, os lucros podem aumentar em até 11%.
  • As organizações podem tomar medidas significativas hoje mesmo para melhorar o gerenciamento de softwares. Estudos mostram que as organizações podem usufruir de até 30% de economia nos custos anuais com softwares ao implementarem um robusto programa de otimização de licenças de software e SAM.

Através de uma análise aprofundada, a pesquisa mostra que as empresas podem implementar medidas fortes, incluindo programas de SAM, para melhorar a maneira como gerenciam softwares, aumentando os lucros, diminuindo os riscos de segurança e ampliando as oportunidades.

Para explorar os resultados da pesquisa, incluindo uma análise detalhada dos dados específicos do país, visite www.bsa.org/globalstudy.

Contato de mídia:Vanessa Costa Fone: (11) 5180-6925:Email: vanessacosta@textual.com.br 

Alice VilaFone: (11) 5180 – 6926Email: alicevila@textual.com.br 

À PROPOS DE BSA

BSA | The Software Alliance (www.bsa.org) est le principal organisme de défense et de promotion de l’industrie du logiciel auprès des administrations gouvernementales et sur le marché international. Ses membres comptent parmi les entreprises les plus innovantes au monde, à l’origine de solutions logicielles qui stimulent l’économie et améliorent la vie moderne.

Basée à Washington, DC et présente dans plus de 30 pays, BSA est pionnière en matière de programmes de conformité qui encouragent l’utilisation légale de logiciels et plaide en faveur de politiques publiques à même de promouvoir l’innovation technologique et de favoriser la croissance économique numérique.

CONTACTS PRESSE

Anna Hughes

Telephone: 202-530-5177
E-mail: annah@bsa.org

Riley McBride Smith

Telephone: 202-591-1125
E-mail: Riley@allisonpr.com

For Media Inquiries

E-mail: media@bsa.org

CONTACTS PRESSE

Anna Hughes

Telephone: 202-530-5177
E-mail: annah@bsa.org

CONTACTS PRESSE

Christine Lynch

CONTACTO DE PRENSA

Anna Hughes

Telephone: 202-530-5177
E-mail: annah@bsa.org